Month: novembro 2014

MP3: "Vale a pena voltar" (Pe Edimilson Lopes)

vale-a-pena-voltar-pe-edimilson-lopes-cancao-nova

Por Padre Edimilson Lopes

Eu fiquei impressionado com Deus. Eu pedi a Deus um palavra de sabedoria para pregar. Eu iria pregar sobre a “Parábola do Filho Pródigo”. Mas, quando vinha descendo para o Centro de Evangelização ouvi o monsenhor Jonas pregando sobre isso. Então, eu pensei sobre o que eu iria pregar e o Senhor me falou em meu coração: “Fale de você”.

Ouça esta pregação na íntegra

Read More

A realidade da emigração e o trabalho

A-realidade-da-emigracao-e-o-trabalho

A imigração pode ser antes um recurso que um obstáculo para o desenvolvimento.

No mundo atual, em que se agrava o desequilíbrio entre países ricos e países pobres e nos quais o progresso das comunicações reduz rapidamente as distâncias, crescem as migrações das pessoas em busca de melhores condições de vida, provenientes das zonas menos favorecidas da terra: a sua chegada nos países desenvolvidos é não raro percebido como uma ameaça para os elevados níveis de bem-estar alcançados graças a decênios de crescimento econômico. Os imigrados, todavia, na maioria dos casos, respondem a uma demanda de trabalho que, do contrário, ficaria insatisfeita, em setores e em territórios nos quais a mão-de-obra local é insuficiente ou não está disposta a fornecer o próprio contributo em trabalho.

As instituições dos países anfitriões devem vigiar cuidadosamente para que não se difunda a tentação de explorar a mão-de-obra estrangeira, privando-a dos direitos garantidos aos trabalhadores nacionais, que devem ser assegurados a todos sem discriminação.

A regulamentação dos fluxos migratórios segundo critérios de eqüidade e de equilíbrio1 é uma das condições indispensáveis para conseguir que as inserções sejam feitas com as garantias exigidas pela dignidade da pessoa humana. Os imigrantes devem ser acolhidos enquanto pessoas e ajudados, junto com as suas famílias, a integrar-se na vida social2. Em tal perspectiva deve ser respeitado e promovido o direito a ver reunida a família3. Ao mesmo tempo, na medida do possível, devem ser favorecidas todas as condições que consentem o aumento das possibilidades de trabalho nas próprias regiões de origem4.

Do Haiti para o Brasil

Creio que um bom exemplo concreto para esse tema é o fenômeno da migração dos haitianos para o Brasil, em busca de empregos para ajudar na reconstrução de suas vidas e seu país após a serie de terremotos ocorridos nos últimos ano. Dentre eles, muito chegaram a cidade de São Paulo e buscaram refugio em uma paróquia local. Na ocasião, o Arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer, durante entrevista à repórter da TV Canção Nova, Elisa Ventura, comentou a situação dos haitianos que estão na capital paulista e continuam chegando à procura de emprego. O arcebispo acredita que os estrangeiros se decidem a vir para o Brasil a partir do “imaginário” de um país acolhedor, com muito espaço e boas oportunidades de trabalho. Dom Odilo também comentou o risco de aliciamento que vivem estes imigrantes e considera a questão como um grave problema, que precisa ser acompanhado.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O trabalho deve ser honrado porque fonte de riqueza ou pelo menos condições de vida decorosas e, em geral, é instrumento eficaz contra a pobreza (cf. Pr 10, 4), mas não se deve ceder à tentação de idolatrá-lo, pois que nele não se pode encontrar o sentido último e definitivo da vida. O trabalho é essencial, mas é Deus — não o trabalho — a fonte da vida e o fim do homem. O princípio fundamental da Sabedoria, com efeito, é o temor do Senhor; a exigência da justiça, que daí deriva, precede a do lucro: “Vale mais o pouco com o temor do Senhor, que um grande tesouro com a inquietação” (Pr 15, 16). “Mais vale o pouco com justiça, do que grandes lucros com iniqüidade” (Pr 16,8).

Fonte: DS

Cf. João Paulo II, Mensagem para a celebração do Dia Mundial da Paz 2001, 13: AAS 93 (2001) 241; Pontifício Conselho Cor Unum – Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, Os refugiados, um desafio à solidariedade, 6: Libreria Editrice Vaticana, Cidade do Vaticano 1992, p. 8.
Cf. Catecismo da Igreja Católica, 2241.
Cf. Santa Sede, Carta dos direitos da família, art.12: Tipografia Poliglota Vaticana, Cidade do Vaticano 1983, 14; João Paulo II, Exort. apost. Familiaris consortio, 77: AAS 74 (1982) 175-178.
Cf. Concílio Vaticano II, Const. past. Gaudium et spes, 66: AAS 58 (1966) 1087-1088; João Paulo II, Mensagem para a celebração do Dia Mundial da Paz 1993, 3: AAS 85 (1993) 431-433.

 

Cleber Rodrigues
Comunidade Canção Nova

MP3: "Nascemos na simplicidade" (Pe. Roger Luis)

nascemos-na-simplicidade
Simplicidade ou frugalidade é a ausência de artifícios, extravagâncias e excessos de ordem material, social ou psicológica.

É grande a alegria e a felicidade que nós sentimos neste final de semana na casa do Senhor, onde o Senhor se manifesta, se revela e faz acontecer no nosso coração o novo. É bom compreendermos que o palácio real é acessível a todos que querem entrar nele. É muito bom, neste dia, em que nós celebramos Cristo o Rei do Universo compreendermos que o palácio real de Cristo é o palácio do Rei que é mais acessível para aqueles que querem se aproximar d’Ele.

Se preferir, baixe em MP3

Tem lugar para todo mundo no palácio real de Jesus, que é a casa de Deus onde nós estamos reunidos e o acesso ao Rei Jesus é liberado. Não tem ninguém para impedir você de chegar até Ele. O Rei do universo, Jesus, é acessível a todos nós, é acessível aos intelectuais e àqueles que não têm muito estudo. Eu estudei teologia, mas o conhecimento de Deus não está somente no intelecto, está muito mais na experiência. Talvez eu seja um grande conhecedor da teologia, mas não tiver feito uma experiência concreta com Jesus, será vã a minha teologia.

Nós podemos até nos lembrar de São Paulo. Depois que ele experimentou a Deus, ao Rei Jesus, ele disse: “Eu considero tudo isso que eu já vivi como lixo, porque agora sim eu fiz uma experiência que me tocou e mudou a minha vida.” É assim, as portas do palácio desse Rei, que hoje nós estamos celebrando, estão abertas para você que está aqui ou em casa entrar e fazer uma experiência com o Rei da glória, com o Rei do universo.

A porta está sempre aberta, basta você entrar e querer experimentar.

(Fonte: CN Eventos)


 

 Nota: Recentemente, publiquei aqui o testemunho do Adriano Moraes, tricampeão de rodeio e, mesmo não sendo meu estilo favorito de “esporte”, resolvi partilhar também a homilia acima, pois tem tudo a ver com o “clima” aqui na Canção Nova, pois neste final de semana, acontecerá um evento voltado para o público sertanejo. Um evento grande, mega estrutura, para dar nos chamar a atenção para as coisas simples (e não simplórias) da vida. Outro motivo, é que estamos chegando ao final do ano litúrgico e, no próximo domingo (23), celebraremos a “Festa de Cristo Rei”. Um reinado que não ostentou, mas simplesmente amou os mais pobres, os esquecidos, aqueles que não tinham com quem contar. Assim, hoje, recomendo que ouça essa homilia e, a partir dela, buscar em seu interior os caminhos para retomar a simplicidade em todas as áreas de sua vida. Acredite, no seu interior tem Deus.


Que Deus nos abençoe.

Cleber Rodrigues
Comunidade Canção Nova

MP3: "Vida Nova" (Fernanda Silva)

vida-nova-fernanda-silva

Se preferir, baixe em MP3

Fonte: SoundCloud


 Nota: Recentemente, publiquei aqui o testemunho do Adriano Moraes, tricampeão de rodeio e, mesmo não sendo meu estilo favorito de “esporte”, resolvi partilhar também a música acima. Que ao ouvir, você possa também compartilhar com seus familiares e amigos que vivem e gostam da cultura sertaneja. Aproveite e baixe também a música “Deus provê, Deus proverá!” de Toninho e Jonas. Aguenta firme aí, rumo a vida nova!


Que Deus nos abençoe.

Cleber Rodrigues
Com. Canção Nova

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén