É uma dúvida muito frequente. Se você está com muita pressa e pensar cansa seus neurônios, pule para o final do texto e veja resposta. Mas, antes… Quando foi a última vez que você entrou em uma escola pública?

Isso mesmo, quando foi a última vez que você entrou em uma escola pública? Se sua resposta foi no dia de votação das ultimas eleições, eu lamento. Pois, talvez sua relação com a escola seja 1) afetiva, pois deve ser a escola que você estudou e, atualmente, 2) obrigatória, reduzida somente a uma seção eleitoral. Isso é “mau” ou é “mal”? Depende, quando foi a última vez que você entrou em uma escola pública? E não me refiro às escolas-modelo e de carácter inovador e experimental considerada “uma escola democrática, para todos, em que se dá protagonismo ao aluno”, me refiro aquele “quarteirão murado”, pixado e esquecido no seu bairro. Podemos chamar de escolas invisíveis, onde a maioria da população passada em frente quase todos os dias e nem percebem que estão ali.

Outra pergunta: você sabia que, por mais um ano, a educação brasileira caiu no ranking mundial e está amargando na 37ª posição dentre 40 países? Isso mesmo: infelizmente estamos nos piores lugares do ranking educacional no mundo. Lembrei da música do Gabriel, o Pensador, onde rimava: “Futebol não se aprende na escola: é por isso que brazuca é bom de bola”. Aliás, após o fiasco da Copa do Mundo, percebe-se que até no “futebor” o brazuca está em desordem e regresso.

Gol da Alemanha, gol da Alemanha, e gol…

Mal educado ou mau educado? Será que chegou a hora de educar as crianças e jovens em casa? Penso que é preciso investir formação para aumentar nossa exigência na qualidade de produtos e serviços. Precisamos ter mais qualidade na educação para sermos mais produtivos, honestos e humanos. Educar para os valores morais.

Que o Brasil vença, em educação.


 Nota: O uso das palavras “mal” (com “l”) ou “mau” (com “u”) é uma dúvida normal. Quando ocorrer novamente, uma forma prática de descobrir é inverter os significados:

Antônimos: mau = bom e mal = bem

Então, você faz a substituição e percebe qual tem faz mais sentido. Fica portanto:

  • Bem educado, portanto o contrário é: MaL educado.
  • Lobo bom, logo, o contrário é Lobo maU.

Feliz dia dos professores!