“A solução para o Brasil se chama derramamento do Espírito Santo” (Mons Jonas Abib)

BRASIL-PENTECOSTES-PAIS-RICO-REAVIDADO-ESPIRITO-SANTO

Ontem, um pouco antes de dormir, aproveitei para ler e me deparei com a capa de uma revista acadêmica, que continha a pergunta: “Porque somos como somos? É possível transformar o Brasil?”

Dormi e acordei. Hoje, porém, talvez movido inconscientemente, acordei com um senso de civismo elevado. Você deve estar achando que acordei cantando o hino nacional e hasteando a bandeira no quintal. Não, não! Na verdade – e pensando melhor – não acordei com um senso de civismo, mas sim, com um “senso de inconformismo”. Graças a Deus, como cristão, a Sua Palavra ainda me exorta: “não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que proveis qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12,2) Enfim, levantei, tomei banho e assisti um trechinho do noticiário pela TV antes de sair pra participar da Missa.

Se não bastasse isso, a Providência Divina favoreceu e durante a Liturgia da Palavra, a primeira leitura era justamente o Livro dos Atos dos Apóstolos que traz a narrativa daquele episódio em que São Paulo, lá em Atenas (Grécia) deu seu testemunho publicamente diante de alguns intelectuais que ali estavam. Segundo a tradição, foi assim, “de pé, no meio do Areópago, Paulo disse: “Homens atenienses, em tudo eu vejo que vós sois extremamente religiosos.Com efeito, passando e observando os vossos lugares de culto, encontrei também um altar com esta inscrição: ‘Ao Deus desconhecido’. Pois bem, esse Deus que vós adorais sem conhecer é exatamente aquele que eu vos anuncio.” (At 17,15.22–18,1).

Fiquei pensando…

Após participar da missa, ecoou em meus pensamentos tudo que havia escutado na homilia do Pe. Fernando Santamaria: Meu Deus, se até os atenienses – super cultos e cheio das filosofias – não foram capazes de enxergar o óbvio, será que eu estou enxergando “o óbvio”? Como eu – parte do nós que constituímos juntos essa Comunidade, esta Cidade, este Estado, este País, este planeta, conseguiremos reverter positivamente nossos problemas sociais mais elementares? Será que acolhi verdadeiramente a Salvação e a vida nova que Jesus veio trazer? Será que sou capaz de perceber a presença santificadora de Deus no coração do ser humano? Diante do contexto político-social que vivemos, porque parece ser tão difícil transformar o Brasil? Como resgatar os valores fundamentais que sustentaram a humanidade por milhares de gerações? Como explicar para uma parcela da população, que de modo irredutível ignora o fato de que aquilo que é natural e tradicional nem sempre é sinal de fracasso e, sim, sinônimo de bom exemplo a ser seguido? Será que não preciso instaurar uma CPI para investigar as corrupções do meu coração?

O alerta do profeta

Monsenhor Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova, em 25 de maio, citou que: “O Senhor quer que aconteça para o Brasil um novo Pentecostes, um novo avivamento como aconteceu naquele lugar [no Cenáculo]. Por mais incrível que isso pareça, a solução para o Brasil se chama derramamento do Espírito Santo, avivamento do Espírito Santo. Se houver um avivamento entre nós, maravilhas vão acontecer. O Senhor o quer, se não houver um avivamento as coisas continuarão como estão e caminharão até para pior. Mas se houver este reavivar, o Brasil terá jeito. Precisamos nos abrir a essa graça, se até os samaritanos a receberam, também nós devemos fazer isso.

O Senhor quer que a chama do Espírito seja reacendida dentro de cada um de nós, assim como em nossas vidas, na Igreja e em todo o Brasil para que utilizemos dos dons d’Ele. É a fortaleza do Espírito que nos fará fortes na tribulação. Que sejamos profundamente carismáticos, cheios dos dons do Paráclito. Oremos pedindo ao Espírito Santo que nos dê sabedoria, ciência, fortaleza, entusiasmo, coragem, eficácia… Que sejamos todos cheios do Espírito para sermos fortes na tribulação.”

A hora da retomada

Eu compartilho desta perspectiva e também creio que o batismo no Espírito Santo é a matéria-prima que o Brasil (e os brasileiros), mesmo sem “dar nome”, mais tem necessidade. brasil-materia-prima-reavivamentoQue o grande “carisma” do brasileiro seja a capacidade de amar verdadeiramente, uns aos outros como Jesus nos amou, ou melhor, seja um verdadeiro carismático – cheio dos carismas (dons) do Espírito Santo. Precisamos, assim, investir pra valer em um programa de aceleração do crescimento humano e espiritual. Que sejamos “exportadores” não somente de soja, minério de ferro ou petróleo, mas de discípulos alegres e missionários corajosos. Pois, acreditar em Deus não se trata somente de uma “energia”, “um preenchimento maior” ou uma “força superior”, mas sim, acreditar que a vocação da humanidade é amar a Deus e ao próximo – a qual todos são convidados.

Portanto, somente através da transformação do coração, a partir do encontro pessoal com Jesus, o Deus único e verdadeiro, será possível o avivamento da sociedade brasileira, que tem sepultado, a cada dia, a ética, os valores e princípios morais. Que Deus nos abençoe, Terra de Santa Cruz!

Cleber Rodrigues
Comunidade Canção Nova


 Ouça “O Espírito Santo é a solução para o Brasil” (Mons Jonas Abib) ou baixe em MP3

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Veja também: