Qual a razão de viver?

O sentido da vida é ser feliz em santidade.

calvin“De onde vim? Pra onde vou? Por onde irás, irei também…” Esse é um cântico bem popular nas celebrações litúrgicas da Igreja Católica. Mas, você saberia responder qual o sentido da sua vida: de onde você veio e para onde você vai? Ou “pior” – como alguns exclamam na expressão popular – se nós vamos morrer mesmo, qual a razão de viver?

Escrevo esse post, em um sexta-feira e mesmo com a proximidade do final de semana, a nossa caminhada não pode parar. Afinal, quem afrouxa na formação, abre espaço para a deformação. Assim, aproveitando o clima ameno que também está chegando à região sudeste do País, pratilho uma reflexão para “fritar o cérebro”, acelerar os batimentos cardíacos e nos (re)conduzir aos questionamentos fundamentais da existencia humana sobre o sentido da vida.

Para auxiliar neste processo, disponibilizo uma reflexão que o Padre Sóstenes Vieira, missionário na Comunidade Canção Nova, realizou no programa “Sorrindo pra Vida” no dia 18/08/09 com a temática “felicidade” e “vocação”. Então, “bora” começar? Basta clicar no “play” (abaixo) e, se preferir, acompanhe o resumo na transcrição abaixo. Ao final, se puder, deixe registrado aquilo que está reflexão provocou em você. É tempo de retomada, boa formação!

ico-audio Ouça: “Ser santo é ser feliz; é descobrir o sentido da vida!”

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Se preferir, ouça depois: baixe aqui o arquivo (formato MP3, 32Mb) 

Deus quer nos orientar, por isso começa essa passagem bíblica declarando ter nos escolhido. O Senhor já tinha pensado em você antes mesmo de [você] ter nascido. Muitas pessoas, por não encontrarem sentido para a vida, tentam dar fim à própria existência.

Todos nós somos vocacionados para a bênção e para a felicidade, mas não sem sofrimento. Isso seria fantasia, não é como no carnaval, no qual tudo passa, por isso precisamos tirar as nossas máscaras. Ser santo é ser feliz, é descobrir o sentido da vida! Ser santo é descobrir que não somos um fruto do acaso, isso não é verdade, porque Deus nos escolheu. Se quisermos ser orientados pelo Senhor, devemos recorrer à Sua Palavra, porque o Todo-poderoso fala conosco por meio dela.

Existem pessoas que querem ser um monte de coisa, com isso vivem imitando a tudo e a todos; mas o nosso principal chamado é ser santos. E qual deve ser o nosso modelo? Jesus Cristo, o nosso único modelo. Ser feliz é ser como Jesus, olhar para Ele e reproduzir na nossa vida aquilo que Ele fez. Na oração e na Palavra de Deus vamos encontrando a nossa vocação; olhando para Cristo e a vivendo com coerência.  A nossa vocação, antes de tudo, é a santidade, é ser feliz. Mas o que nós precisamos para alcançar a felicidade? É preciso viver com coerência a vocação para a qual Deus nos chamou. Se você é mãe, então seja uma mãe com coerência, seja paciente, seja mãe. Viver com coerência é viver a Palavra que diz: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Filipenses 4,13), ou seja, é ser uma mulher de oração.

Como é bom estar perto de uma freira que é feliz ou de um pai que é alegre e viver com coerência a vocação do nosso trabalho. Como é bom chegar ao fim do dia e perceber que fizemos muitas coisas boas! Amar não significa não dizer a verdade, mas é saber dizê-la com coerência, ainda que seja uma ordem que devemos dar. Por essa razão, o Senhor nos orienta por meio de Sua Palavra. Quando vivemos bem a nossa vocação, as pessoas se alegram conosco e somos sinais de Deus para elas.

Sabe qual é a vontade de Deus? A vontade d’Ele é que sejamos santos. E qual é o santo que não sofreu? Estar na vocação certa não significa não ter sofrimentos, pois o próprio Jesus nos disse “No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo” (João 16,33b). A vontade do Senhor é que também sejamos felizes, porque ser feliz não é um estado emocional, mas é um estado. Podemos até sofrer, mas jamais devemos perder a nossa alegria. Ter tudo nem sempre significa ser feliz, mas ter o tudo, que é Deus, isso sim é ser feliz!

A nossa vocação de sermos cristãos é exigente, e o Senhor nos ensina a enfrentar isso, pois Ele mesmo disse que no mundo haveríamos de ter sofrimentos. Existem dores que precisam ser enfrentadas, porque não existe anestesia para elas. Ser cristão é enfrentar a dor e o sofrimento na certeza de que estas vão passar e que a ressurreição vai chegar.

Fonte: http://clube.cancaonova.com/materia_.php?id=11056


 Curtiu essa publicação? Excreva abaixo seu comentário.


Que Deus nos abençoe.
Até a próxima.

Veja também:

 

Cleber dos Santos Rodrigues
Comunidade Canção Nova

Previous

JMJ 2013: Bota Fé - Social Movie

Next

Assista o filme: "São Felipe Neri - Prefiro o Paraíso

1 Comment

  1. Oi, oi, oi… É, Você mesmo!

    Você merece e pode ser feliz! Você tem o direito de amar e ser amado, exatamente como é!

    Use todas as ferramentas para você se reinventar

    Você pode ter relacionamentos incríveis!

    Clica no link:

    https://bit.ly/descobertadasuarazaodeviver

Deixe uma resposta

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén