“A nobreza de ser de Deus, obriga-nos por natureza a sermos diferentes.” (B. João Paulo II)

 

separadoA palavra Nazireu vem do hebraico “Nazar”, que significa “separar”, “consagrar”.  Quando Deus escolhe alguém, ele separa para si e para seu serviço. É uma iniciativa de Deus. Quem é escolhido, percebe-se diferente dos demais. Essa diferença, porém, não o(a) faz melhor que os outros. Não o(a) torna superior a ninguém. Contudo, naturalmente, quem toma consciência da consagração a Deus e sabe que é marcado(a) pelo sinal desta escolha, percebe que isso os conduz para viver diferente dos demais: não mais no comum dos homens. É questão de correspondência individual.

Monsenhor Jonas Abib, num dos seus escritos (Retomada V) aos membros da Comunidade Canção Nova, afirma o seguinte: “O consagrado é separado de seu povo, mas para ser colocado por Deus a serviço do povo. Deus o separa para que seja uma bênção para todo o povo. Para que, por sua presença, sua palavra e ação, Deus possa abençoar seus filhos. Ele é um instrumento nas mãos de Deus. A única condição para que ele seja esse canal de bênção e viver essa Aliança e comportar-se de acordo com aquilo que ele é: um(a) consagrado(a) do Senhor.”

Portanto, “ser diferente” é exigente, mas não é um peso. Mas, uma consequência natural de ser o que somos. Sendo assim, sejamos bons cristãos: separados por Deus, escolhidos para servir e eleitos para o amor. Consagrados para amar.

Baixe e ouça a pregação:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Que Deus nos abençoe.

Cleber dos Santos Rodrigues

Missionário na Comunidade Canção Nova