“Faz-me fiel, precioso Jesus, faz-me fiel!”

jesus-e-pilatos

Fala, galera! Hoje a nossa formação tem uma mensagem bem direta: fidelidade. Dias atrás, conversamos sobre a perseguição religiosa na Nigéria, agora, porém, trago em pauta a pregação “Declarar ou negar Jesus” realizada pelo Monsenhor Jonas Abib, em 19/10/99, relacionada ao tema “fim dos tempos”.

Durante sua reflexão, a primeira afirmação, baseada no evangelho é que “nenhum de nós estamos preparados para o martírio”. Forte, né? Mas, como o Senhor nos quer agindo diante das perseguições cotidianas: à fé, ao cristianismo, a família, aos valores, a vida? Partilho abaixo na Palavra e em seguida o áudio e a transcrição. Boa leitura, boa reflexão.

Ouça: “Declarar ou negar Jesus” (Monsenhor Jonas Abib)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Se preferir, baixe em MP3


“Naquele tempo, o Senhor disse aos seus discípulos: Eu vos digo: todo aquele que se declarar por mim diante do povo, o Filho do Homem também se declarará a favor dele diante dos anjos de Deus. Aquele, porém, que me renegar diante do povo será renegado diante dos anjos de Deus. Todo aquele que falar uma palavra contra o Filho do Homem será perdoado. Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo não será perdoado. Quando vos conduzirem diante das sinagogas, magistrados e autoridades, não vos preocupeis com os argumentos para vos defender, nem com o que dizer. Pois nessa hora o Espírito Santo vos ensinará o que deveis dizer”. (Lucas 12,8-12)

Diga ao Senhor: Faz-me fiel. A palavra de Deus é contundente: “Aquele que me tiver renegado diante dos homens será renegado diante dos anjos de Deus”. No dia do juízo diante do Pai, Jesus vai se tornar advogado daqueles que se puseram do lado de Jesus. Há uma vitória para alcançar, é importante que você saiba que o Senhor neste caminho nesta carreira ele quer adestrar você, porque nenhum de nós está preparado para enfrentar os tribunais dos homens e nós declararmos por Jesus. Porque ai nós já entramos na dimensão do martírio, você morra ou não morra quando você for obrigado a declarar-se por Jesus diante dos tribunais humanos, não estamos preparados para o martírio. Nós temos um apego à vida, nós logo nos defendemos, e se tratando de perder a vida, de morrer pelas causas de Cristo a gente afina. Parece que coisas instintivas acabam funcionando a gente corre o grande risco de, infelizmente, não se declarar por Jesus, mas de renegar Jesus. Gente martírio é graça, mas preste atenção, graça que vem preparada longamente por um adestramento, há uma caminho, há uma carreira para você chegar à vitória. Morra ou não morra no martírio, você já precisa estar adestrado. Então eu digo que é preciso viver um martírio continuo, um martírio do dia a dia pra podermos estar preparados quando o verdadeiro martírio chegar. E ele vai chegar.

A Índia tem um bilhão de habitantes, onde 2,5% são cristãos. Os cristãos durante um bom tempo, sem nunca negar a sua fé, levavam o Evangelho por meio de obras sociais. Porém, os partidos políticos, que querem banir os cristãos da Índia, querem acabar com essas obras sociais. Eles pensam que estão fazendo um bem acabando com os cristãos. Por isso cristãos, padres e missionários aparecem mortos sumariamente, desaparecem, além de todos aqueles que foram devolvidos para suas terras.

Hoje no Brasil nós temos a liberdade de fazer acampamentos, transmitidos pela televisão para o país todinho, evangelizando continuamente. Podemos falar de Jesus livremente, mas eu me pergunto até quando. O que está acontecendo com a Índia é uma demonstração do que logo vai acontecer com todos nós. È nesse momento que precisamos estar preparados para assumir Jesus, não podemos negá-lo. Preparados para professar o seu nome. Preparados para sermos dele sem afinarmos. Repito, nós não estamos preparados, precisamos nos preparar pelo martírio diário.

Há uma vitória para alcançar, nós não alcançamos ainda. Temos que ser suporte um pros outros. Você não pode olhar apenas o momento presente, porque o momento presente já é muito difícil. Você ser de Deus agora, não ceder aos pecados que estão rondando você, é o martírio do dia a dia. Por isso precisamos ser suporte uns pros outros. É importante sabermos que além de aguentarmos a coisa agora há uma vitória ainda pra alcançar.
Veja que o seu trabalho de ministério de música hoje, não é apenas para o momento presente. Gente há uma massa humana imensa que precisa ser batizada pelo Espírito Santo. Eles precisam estar abertos para os carismas do espírito. Essa massa humana não pode se perder. Veja então porque Deus deu a você o ministério de música e porque Deus dá a você a oportunidade de publicamente evangelizar. Veja porque Deus deu a nós esse meio maravilhoso que é a música. A música não pode ser passa tempo, não pode ser oba-oba, nossos shows de evangelização não podem ser apenas aeróbicos. Você precisa estar preparado, adestrado para quando vier os tempos difíceis você estar pronto para assumir Jesus Cristo.

O seu ministério tem poder para atrair uma multidão, temos que aproveitar essa graça. Uma vez que você está no ministério de música, você exerce uma forte liderança. Utilize essa liderança para fazer cristãos fortes. Cristãos que dão a vida por Cristo. Somos nós que estamos preparando essa geração de cristãos. A nós, músicos, foi dada uma grande graça. A música não é tudo, mas a música entra em tudo. Agora temos que preparar um povo fortemente de Cristo que aderiu a Jesus e não arreda pé. Que essa multidão de católicos que povoa a nossa igreja, esteja preparada para seguir o Evangelho de Jesus Cristo. Quando nós chegarmos, quando nossos irmãos chegarem, perante as sinagogas diante dos chefes e das autoridades, que a gente tenha a graça de todo aquele que se declarar por mim diante dos homens, o filho do homem também há de se declarar por ele diante dos anjos de Deus. Que não aconteça conosco, mas aquele que me tiver renegado diante dos homens, será renegado pelos anjos de Deus. Você quando ensaia, quando você faz shows, quando grava CDs não pode se esquecer que está se preparando para o martírio diário. Martírio diário quer dizer que eu sou de Cristo, que eu vivo pra ele. Não sou eu mais quem vive, é Cristo que vive em mim. È isso e não pode ser outra coisa.

Precisamos viver pela fé no Filho de Deus que morreu por mim, essa é a qualidade de vida cristã. Você não pode ceder a menos. Nós temos a missão de adestrar um povo inteiro, nós somos responsáveis por um povo. Ou nós o fazemos de Cristo ou serão sucata na mão do anticristo.

Ministério de música, nós somos responsáveis por uma massa. Nós temos que dar um show para Jesus Cristo. O seu ministério de música foi escolhido pelo Senhor para entregar para Jesus uma massa humana, muito maior do que você imagina. Hoje nem é mais “ou santos ou nada” é “santos ou santos”. Por amor de Deus e amor a esse povo não minimize seu ministério. Seu ministério é ministério de salvação. O Senhor já tem as pessoas que serão salvas por você, é sua responsabilidade. O seu ministério tem uma responsabilidade. Jesus conta com você.

Fonte: http://wiki.cancaonova.com/index.php/Declarar_ou_negar_Jesus

 


 Curtiu essa publicação? Escreva abaixo seu comentário.


Que Deus nos abençoe. Até a próxima.

Cleber Rodrigues
Comunidade Canção Nova