Compartilho com você, na íntegra, o vídeo da pregação “Desintoxicando de toda pornografia” realizada por Jason Evert (EUA) no dia 04/01/14, durante Acampamento Revolução Jesus 2014.

A pornografia consiste em retirar os atos sexuais, reais ou simulados, da intimidade dos parceiros para exibi-los a terceiros de maneira deliberada. Ela ofende a castidade porque desnatura o ato conjugal, doação íntima dos esposos entre si. Atenta gravemente contra a dignidade daqueles que a praticam (atores, comerciantes, público), porque cada um se torna para o outro objeto de um prazer rudimentar e de um proveito ilícito, Mergulha uns e outros na ilusão de um mundo artificial. E uma falta grave. As autoridades civis devem impedir a produção e a distribuição de materiais pornográficos”. (CIC §2354)

jason

“O corpo é bom, muito bom. A meta da pureza não é apenas olharmos para ele, mas aprender a olhá-lo de uma maneira apropriada”, afirma Jason Evert

Assista na íntegra a palestra “Desintoxicando-se de toda pornografia”

Contribua para a manutenção do Sistema Canção Nova de Comunicação! Adquira aqui esta pregação

Posso comungar tendo o vício da masturbação e da pornografia?

Embora sejam situações diferentes, tanto a masturbação quanto a pornografia são intrinsecamente más, ou seja, não existe justificativa para a prática delas. A pessoa que as comete está em pecado grave e, portanto, não pode comungar. Isso não quer dizer que a Igreja vire as costas para ela, pelo contrário, havendo um desejo de conversão e arrependimento pelo ato que rompe a amizade com Deus, oferece o salutar remédio que é o sacramento da confissão. Além disso, o Catecismo diz que:

Aquele que quer permanecer fiel às promessas do Batismo e resistir às tentações empenhar-se-á em usar os meios: o conhecimento de si, a prática de uma ascese adaptada às situações que se encontra, a obediência aos mandamentos divinos, a prática das virtudes morais e a fidelidade à oração. ‘A castidade nos recompõe, reconduzindo-nos a esta unidade que tínhamos perdido quando nos dispersamos na multiplicidade.’” (CIC 2340)

A alma mergulhada nestes tristes vícios deve se recordar que só será saciada quando repousar no Criador toda angústia e vazio, portanto, deve fazer um esforço maior ainda para reatar os laços de amizade com o Ele, pois, somente Nele toda desesperança será aniquilada, posto que é Ele o sumo Bem, o Amor.

Espero que essa dica ajude a você, que está buscando vencer este vício. Peço ao Espírito Santo que alcance agora seu coração, cure e liberte, de todas as realidades (naturais ou sobrenaturais), que até esse momento interferiam no equilíbrio de sua afetividade e da sua sexualidade. Feliz vida nova!

Que Deus abençoe seus propósitos.

Veja também:

 

Cleber dos Santos Rodrigues
@CleberRodrigues
Missionário Canção Nova