Conheça as meditações que a Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus nos apresenta sobre as Bem-aventuranças numa série de vídeos e artigos.

Esta é a apresentação de uma série de artigos e vídeos da Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus a respeito das Bem-aventuranças. Mais do que em outros tempos, em nossos dias o materialismo, a busca pelo prazer, a cultura de morte, as ideologias, destroem as pessoas, as famílias e a sociedade. Por isso, hoje em dia é mais que necessário falar sobre as Bem-aventuranças.

Conheça as meditações que a Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus nos apresenta sobre as Bem-aventuranças numa série de vídeos e artigos.

Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus apresenta a série: “As Bem-aventuranças”.

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

A falta de amor e a desobediência aos mandamentos de Deus

Hoje o homem padece de uma “consciência canificada”, onde não se busca mais viver os princípios de uma vida em Deus, por Deus e para Deus. O lema: “Amar a Deus sobre todas as coisas”, é ultrapassado! A regra: “amai-vos uns aos outros, como eu vos amo” (Jo 15, 12), é retrógrada! A norma: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mc 12, 31), é marchar em sentido contrário ao progresso! O que importa é ser bem-sucedido a qualquer preço. Para estes indivíduos, suas relações não são com pessoas, mais sim com coisas.

A caridade para alguns é vista como tolice, a humildade passa a ser fraqueza. Quem tem fé e espera em Deus é encarado como uma pessoa pouco capaz, sem qualquer talento. A desobediência aos mandamentos de Deus é valorizada como um “ato heroico” de pessoas de “cabeça boa e para frente!”

O pecado original, por piores marcas que tenha deixado e privações que tenhamos recebido em virtude da queda, não nos tirou a liberdade. Somos livres! A liberdade é a capacidade de escolher entre o certo ou o errado. Mas, esta liberdade não dá ao homem a autoridade de decretar o que é pecado. O pecado já foi definido por Deus. Ele já estabeleceu quando decretou os mandamentos e revelou suas Escrituras.

A moral não tira o livre-arbítrio, mas protege para que o indivíduo não cometa abusos por falta de conhecimento. O próprio Deus já estabeleceu cada ação: se moral (boa), se imoral (má). Pode o homem autenticar que muitas situações são: “legais, lícitas e legítimas” mas, em tudo, cabe ao homem temente a Deus discernir, se estas também são infernais ou não. Se os pensamentos e ações estão conduzindo as pessoas para o Céu ou não.

São Luís Maria e os Apóstolos dos Últimos Tempos

É nestes últimos tempos em que vivemos que São Luís Maria Grignion de Monfort convoca os Apóstolos dos Últimos Tempos. Ele mesmo nos fala, em seu “Tratado da Verdadeira Devoção”, quem são estes apóstolos:

…Serão homens e mulheres que derramarão a chuva da palavra de Deus e da vida eterna. Trovejarão contra o pecado, e lançarão brados contra o mundo, fustigarão o demônio e seus asseclas, e, para a vida ou para a morte, traspassarão lado a lado, com a espada de dois gumes da palavra de Deus [] Dormirão sem ouro nem prata, e, o que é melhor, sem preocupações no meio dos outros padres, eclesiásticos e clérigos [] Serão verdadeiros discípulos de Jesus Cristo, andando nas pegadas da pobreza e humildade, do desprezo do mundo e caridade, ensinado o caminho estreito de Deus na pura verdade, conforme o santo Evangelho, e não pelas máximas do mundo, sem se preocupar nem fazer acepção de pessoa alguma, sem poupar, escutar ou temer nenhum mortal, por poderoso que seja. Terão na boca a espada de dois gumes da palavra de Deus; em seus ombros ostentarão o estandarte ensanguentado da cruz, na direita, o crucifixo, na esquerda o rosário, no coração os nomes sagrados de Jesus e de Maria, e, em toda a sua conduta, a modéstia e a mortificação de Jesus Cristo1.

É como Apóstolos dos Últimos Tempos que devemos proclamar as Bem-aventuranças!

Vejamos neste vídeo o pensamento de Montfort em relação as Bem-aventuranças:

Mara Maria, fundadora da Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus.

Abaixo, relacionamos os artigos da série “As Bem-aventuranças”:

1. Bem-aventurados os pobres de coração.

2. Bem-aventurados os que choram.

3. Bem-aventurados os mansos.

4. Os Bem-aventurados, a fome e sede de justiça.

5. Bem-aventurados os misericordiosos.

6. Bem-aventurados os puros de coração.

7. Bem-aventurados os pacíficos.

8. Bem-aventurados os que são perseguidos.

Links relacionados:

DISCÍPULOS DA MÃE DE DEUS. História da Fundação.

DISCÍPULOS DA MÃE DE DEUS. Objetivo do Carisma Discípulos da Mãe de Deus.

TODO DE MARIA. Mara Carvalho e a Discípulos da Mãe de Deus.

Referências:

1 SÃO LUÍS MARIA GRIGNION DE MONFORT. Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem, 57-59.


Natalino Ueda é brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, explicado no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”, descobriu o caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com