Conheça quais são os remédios mais importantes para as distrações involuntárias na oração.

Nesta aula do curso “Ensina-nos a Orar”, Padre Paulo Ricardo nos indica alguns remédios para as nossas distrações involuntárias durante as orações. Nas aulas anteriores, nós já vimos que há dois tipos de distrações: as voluntárias e as involuntárias. Para as distrações voluntárias, o remédio é muito simples: tomar vergonha na cara e ser virtuoso. Pois, nesse caso, estamos distraídos por nossa culpa.

Conheça quais são os remédios mais importantes para as distrações involuntárias na oração.

Santa Teresa d’Ávila

Nas distrações involuntárias, é necessário nós compreendermos que, em primeiro lugar, não adiantará usar uma força de vontade excessiva. Quando queremos domar um animal, não o domamos pela força, não o matamos de tanto bater ou o deixamos morrer de fome. Temos que saber equilibrar o rigor e a recompensa. Com este cuidado é que nós devemos lidar com as distrações. Pois, estas requerem de nós um discernimento, para não sermos tão folgados a ponto de deixar a dissipação tomar conta. Ao mesmo tempo, não podemos ser tão rigorosos que nos sufoquemos e façamos uma violência excessiva ao nosso mundo interior. Continue lendo…

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com