Saiba como fazer a leitura meditada de um livro ou das Sagradas Escrituras e qual o benefício espiritual desta prática.

Nesta aula do curso “Ensina-nos a orar”, Padre Paulo Ricardo nos ensina como fazer a leitura meditada. Esta prática é um recurso muito usado na oração, na espiritualidade católica, e saber como fazê-la pode fazer toda a diferença para avançarmos em nossa relação com Deus. Muitos santos e santas recorreram à leitura meditada na sua prática de oração cotidiana, em alguns casos, durantes longos períodos de suas vidas. Por isso, recorrer a essa prática não é vergonha alguma. Ao contrário, trata-se de uma atitude virtuosa, de humildade em reconhecer que há tempos em nossa vida espiritual que precisamos de ajuda para rezar.

Saiba como fazer a leitura meditada de um livro ou das Sagradas Escrituras e qual o benefício espiritual desta prática.

Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face

Grandes almas de oração – como Santa Teresa de Jesus, também conhecida como Santa Teresa d’Ávila, e Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face – nos ensinaram como a meditação pode nos ajudar em nossa vida espiritual, em nosso contato com Deus. A experiência dessas grandes santas nos ajuda a compreender que precisamos nos tornar como crianças (cf. Mt 18, 3), ser humildes, e buscar na meditação das verdades da fé o encontro com Jesus Cristo ressuscitado, Deus que se fez carne.

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

A meditação na vida de Santa Teresa d’Ávila

Algumas pessoas não conseguem rezar sem a ajuda de um livro. Se somos uma dessas pessoas e não conseguimos rezar sem essas “muletas”, não nos preocupemos, pois grandes santos passaram por isso também. A vida espiritual de Santa Teresa d’Ávila, parte dela contada no seu livro “Caminho de Perfeição”, é um bom exemplo dessa realidade: “passei mais de 14 anos sem conseguir nem mesmo a meditação a não ser recorrendo a alguma leitura”[1]. A Santa fala desse tempo de maneira mais explícita ainda no seu “Livro da Vida”. Ela diz assim: “Agora acho que a Providência divina quis que eu não encontrasse quem me ensinasse”, ou seja, ela persistiu na vida de oração às apalpadelas. A esse respeito, ela reconhece uma verdade muito importante para nós: “Eu não teria conseguido perseverar na oração nos 18 anos que me acometeram tamanhos sofrimentos e aridez, visto não poder fazer oração discursiva sem leituras”[2].

Primeiro ela falou de 14 anos e, depois, de 18 anos. De qualquer forma, foi um tempo bastante longo, no qual Santa Teresa não conseguia rezar sem a leitura de algum livro. A respeito desse tempo difícil, ela diz: “Por todo esse tempo eu não me atrevia a começar a rezar sem livro, exceto quando acabava de comungar. Minha alma temia tanto orar sem livro que era como se tivesse que enfrentar um exército”[3].

Eis aí, a grande Santa Teresa, a grande mística, perseverou na oração por 18 anos com um livro nas mãos para meditar. Como é que ela fazia esta meditação?  Ela diz assim: “Muitas vezes, o simples fato de ter o livro à mão bastava. Em algumas ocasiões, eu lia pouco e, em outras, muito, a depender da graça que o Senhor me dava”[4].

A leitura de um livro na prática da meditação

Para fazer nossa meditação, é bom que usemos um livro que já conhecemos, que já conhecemos quase de cor. Pois, se pegarmos um livro desconhecido, que estamos lendo pela primeira vez, pode acontecer que, levados pela curiosidade intelectual, queiramos ler até o fim, para saber as “cenas dos próximos capítulos”. Então, peguemos um livro que já conhecemos, ou que fizemos uma rápida leitura prévia.

No início da meditação, pegamos o livro escolhido e começamos a ler. Se alguma palavra nos falou, paremos de ler. Se o título já nos falou paremos, nos detenhamos! Meditemos sobre aquela verdade que nos falou. Porque, lembremo-nos, o importante na meditação é entrar em contato com o amor de Deus por nós. Então, se estamos meditando a paixão de Cristo, num texto de Via-Sacra, não tenhamos pressa de acabar. A meditação é uma leitura íntima, que não tem tempo para terminar. Pois, precisamos ter tempo para ruminar. Os Santos Padres e principalmente os autores medievais usavam esta expressão: “ruminar”.

A ruminação é o princípio daquilo que trataremos em outra aula, que é a lectio divina, a meditação sobre as Sagradas Escrituras. Para muitos principiantes, a Bíblia é um livro misterioso, hermético, difícil de penetrar. Às vezes, é preciso que sejamos tomados pela mão, com algum livro mais simples como, por exemplo, muitas pessoas conseguem se alimentar espiritualmente com a “Imitação de Cristo”.

Assista ou ouça aula do Padre Paulo Ricardo sobre “Como fazer a leitura meditada?”:

A meditação na espiritualidade de Santa Teresinha

Outro exemplo luminoso a respeito da leitura meditada é o de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Sagrada Face. No seu livro a “História de uma alma”, Teresinha diz que, desde os 17 ou 18 anos de idade, ela meditava com os livros de São João da Cruz. Naquele estágio da vida, no qual já era carmelita há alguns anos, ela não conseguia rezar, a exemplo de Santa Teresa, sem a ajuda de um livro. Veja o que ela diz, na sua autobiografia: “Nestes momentos, as Sagradas Escrituras e a Imitação de Cristo vêm socorrer-me. Nelas, encontro um alimento sólido e totalmente puro. Mas é, sobretudo, o Evangelho que me sustenta nas minhas orações. Nele encontro tudo que me é necessário para minha pobre alminha. Sempre descubro novas luzes, sentidos ocultos e misteriosos”[5].

Eis aí, o testemunho destas duas grandes santas, grandes mulheres que souberam amar Deus e trilhar o caminho da fé, na oração. Eis aí, a leitura meditada de um bom livro, na qual ruminamos e então conseguimos “plugar”, notar a presença do Ressuscitado, na nossa alma, nos amando. Escolhamos um bom livro, peçamos o Espírito Santo e boa meditação.

Transcrição e adaptação: Natalino Ueda, consagrado inútil de Jesus em Maria.

Links relacionados:

PADRE PAULO RICARDO. Santa Teresa d’Ávila, Virgem e Doutora da Igreja.

PADRE PAULO RICARDO. Santa Teresinha: Doutora de Vida.

TODO DE MARIA. Mudar de vida com o Projeto Segunda Morada.

TODO DE MARIA. Padre Paulo Ricardo ensina-nos a orar.

Referências:

[1]  SANTA TERESA DE JESUS. Caminho de perfeição, 17, 3.

[2]  SANTA TERESA DE JESUS. Livro da vida, 4, 9.

[3]   Idem, ibidem.

[4]  Idem, ibidem.

[5]  SANTA TERESINHA DO MENINO JESUS. História de uma alma, Ms A 83v.

1 comentário

  1. Gostaria de receber conteúdos sobre aeditacão nas leituras dos livros sagrados

Deixe uma resposta para Nilda Pinheiro marques Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com