Saiba mais sobre o Ofício da Imaculada Conceição e o Terço das Sete Dores da Virgem Maria.

Neste artigo, respondemos as perguntas de Luís Eduardo de Souza sobre o Ofício da Imaculada Conceição e o Terço das Sete Dores da Virgem Maria. As perguntas de nosso Leitor são muito oportunas, pois nos dão a oportunidade de esclarecer algumas particularidades destas orações que podem fazer grande diferença em nossa vida espiritual.

Saiba mais sobre o Ofício da Imaculada Conceição e o Terço das Sete Dores da Virgem Maria.

Virgin of the Immaculate Conception“, ca. 1670. Bartolomé Esteban Murillo, (Spain 1617-1682).

As perguntas que Luís Eduardo nos enviou são as seguintes:

1) Ganhamos indulgências quando rezamos o Ofício da Imaculada Conceição?

2) Quais santos, por exemplo, que tinham o hábito de rezar o Ofício da Imaculada?

3) Com qual oração se inicia o Terço das Sete Dores de Nossa Senhora? Já procurei em vários lugares e em cada lugar é de uma forma.

4) Em alguns livros o Terço das Sete Dores de Nossa Senhora pedem para se rezar um Pai-nosso, sete Ave-Marias e o Glória. Reza-se o Glória também?

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

Ganhamos indulgências quando rezamos o Ofício da Imaculada Conceição?

Quando rezamos o Ofício da Imaculada Conceição podemos ganhar indulgências. No entanto, isso não significa que todas as vezes que o rezamos ganhamos indulgências. Pois, há algumas exigências para que recebamos as indulgências.

Em primeiro lugar, esclarecemos que o Ofício da Imaculada Conceição é enriquecido com indulgência parcial[1], ou seja, libera-nos parcialmente da pena devida pelos pecados[2]. Na indulgência parcial, ao fiel que recita ou canta o Ofício “é concedida pela Igreja uma remissão de pena temporal igual à que ele mesmo obtém por sua ação”[3], ou seja, a remissão é proporcional ao valor espiritual da obra realizada.

Para lucrar esta indulgência parcial, é necessário primeiramente desejar recebê-la, ou seja, rezar o Ofício com o desejo de receber a indulgência. No entanto, para receber indulgência parcial, não é necessário fazer as três obras requeridas para lucrar as indulgências plenárias (Confissão, comunhão e oração pelo Santo Padre).

Esta indulgência parcial pode ser adquirida várias vezes no mesmo dia[4], desde que tenhamos as disposições necessárias para recebê-las. É necessário estar em estado de graça ou, pelo menos, com o coração contrito, arrependido, pelos pecados cometidos[5].

2) Quais santos por exemplo que tinham o hábito de rezar o Oficio da Imaculada?

O Ofício da Imaculada Conceição é uma oração do Século XV, escrita pelo franciscano Bernardino de Bustis com a finalidade de combater aqueles que se opunham à doutrina da concepção imaculada da Virgem Maria. O Ofício foi aprovado oficialmente pelo Papa Inocêncio XI, em 1678. Desde então, esta foi e continua a ser uma oração muito popular principalmente entre os leigos, mas também presente entre os religiosos. “Muitos santos rezavam este ofício todos os dias”[6].

Citamos como exemplo o eloquente testemunho de São Maximiliano Maria Kolbe, que nos ajuda a compreender a profundidade desta devoção. O Santo dizia em seus escritos: “A Imaculada é o nosso ideal”[7]. Com Espírito Missionário, São Maximiliano foi ao encontro dos irmãos em terras distantes, como o Japão, para anunciar o Evangelho de Jesus Cristo e o amor filial para com a Santíssima Virgem.

Durante a II Guerra Mundial, São Maximiliano foi preso e passou seus últimos dias no campo de concentração de Auschwitz. Heroicamente, o Santo ofereceu-se para morrer no lugar de um pai de família, que fora condenado à morte. Deixado para morrer em um bunker – buraco escuro, sujo e frio onde eram deixados os condenados à morte – Kolbe era ouvido a cantar, segundo testemunha um soldado: “Muitas vezes se ouvia São Maximiliano cantando o Ofício da Imaculada”[8].

O corpo de São Maximiliano Maria Kolbe foi cremado e suas cinzas atiradas ao vento. Numa carta, quase que prevendo o seu fim, escreveu o Santo: “Quero ser reduzido a pó pela Imaculada e espalhado pelo vento do mundo”[9].

Assista ou ouça programa do Padre Paulo Ricardo sobre a “Memória de São Maximiliano Maria Kolbe”:

Com qual oração se inicia o Terço das Sete Dores de Nossa Senhora?

Há várias fórmulas de oração do Terço das Sete Dores de Nossa Senhora. Encontramos versões mais longas e mais curtas e com orações diferentes no início e no final. Todas elas são válidas apesar de as orações serem diferentes.

O mais importante na oração do Terço das Sete Dores de Nossa Senhora, bem como na oração do Santo Rosário, é a meditação. No Terço das Sete Dores , devemos nos esforçar para meditar com fé e devoção as dores de nossa Mãe Santíssima.

Nesta devoção, a meditação das sete dores da Virgem Maria pode ser feitas antes e/ou enquanto rezamos as Ave-Marias. Nos links relacionados, indicamos a oração do Terço das Sete Dores que foi revelado por Nossa Senhora em suas aparições em Kibeho, em Ruanda, que fica no coração da África.

Reza-se o Glória no Terço das Sete Dores de Nossa Senhora?

No Terço das Sete Dores, durante a meditação de cada dor da Virgem Santíssima, rezamos um Pai-nosso e sete Ave-Marias, mas normalmente não rezamos o Glória, como no Terço Mariano. No entanto, se você está rezando com uma fórmula que prevê a oração do Glória, não há nenhum mal em rezá-lo. O mais importante é rezar com fé e devoção, meditando profundamente sobre as sete dores da Virgem Maria.

Esperamos ter esclarecido pelo menos em parte as dúvidas de Luís Eduardo a respeito do Ofício da Imaculada Conceição e do Terço das Sete Dores de Nossa Senhora.

Aproveitamos a oportunidade para convidar você, nosso leitor, a mandar também suas perguntas. Teremos o maior prazer em receber sua mensagem e em tirar suas dúvidas. Desde já, agradecemos a sua participação no nosso tema: “Perguntas e Respostas”.

Links relacionados:

TODO DE MARIA. Rezemos a Coroa das Sete Dores de Maria.

TODO DE MARIA. Significado do Ofício da Imaculada Conceição.

TODO DE MARIA. Terço das Sete Dores: de Kibeho para o mundo.

Referências:


[3]  Idem, N. 5.

[4]  Cf. idem, N. 6.

[5]  Cf. idem, N. 5.

[6]  PROF. FELIPE AQUINO. Para entender o Ofício da Imaculada, p. 11.

[7]  JOÃO VITOR MARIANO. O louco da Imaculada.

[8]  Idem.

[9]  FORMAÇÃO CANÇÃO NOVA. São Maximiliano Kolbe, mártir da caridade.

1 comentário

  1. Nossa senhora Es maravilhosa minha mãe te amo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com