Na categoria “Perguntas e Respostas” do blog Todo de Maria, respondemos duas perguntas sobre a idade de Nossa Senhora em sua morte .

Neste artigo, da categoria “Perguntas e Respostas” do blog Todo de Maria, respondemos duas perguntas do leitor Vlademir Aparecido Mayer sobre a vida e a morte de Nossa Senhora. Segue abaixo as perguntas e as respectivas respostas:

Na categoria “Perguntas e Respostas” do blog Todo de Maria, respondemos duas perguntas sobre a idade, a vida e a morte de Nossa Senhora.

Assunção de Nossa Senhora.

1ª – Quanto à idade que Nossa Senhora tinha quando da sua morte, está um tanto controverso nas leituras que fiz; lá diz que ela morreu 13 anos e 2 meses após ascensão de Jesus, e dizendo que ela morre aos 50 anos. Porém, ela concebeu Jesus, nosso Senhor, com 15 anos; Jesus morreu aos 33 anos, então, na morte de Nossa Senhora, ela teria mais de 61 anos, não seria isso?

2ª – Nas aparições de Nossa Senhora, porque ela sempre aparece com a imagem de uma jovem de 20 anos ou menos, se viveu mais de 50 anos…?

Inscreva-se e receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

A idade de Nossa Senhora no momento da sua morte

Primeiramente esclarecemos que não conhecemos a obra na qual constam os dados que mencionou, de que Nossa Senhora morreu 13 anos e 2 meses após o mistério da Ascensão de Cristo.

Não há uma unanimidade quanto à idade da Virgem Maria nos vários momentos de sua vida. Segundo a tradição, por volta dos 3 ou 4 anos de idade, a Menina Maria se consagrou ao serviço do Templo de Jerusalém, provavelmente até os 12 anos. Pois, a partir desta idade, as mulheres costumavam casar, por isso deixavam o serviço do Templo. Quanto ao mistério da Anunciação e da Encarnação do Verbo de Deus, segundo a tradição, se deu entre os 12 e os 15 anos de idade. Quanto à morte da Virgem Maria, há duas tradições que são as mais aceitas, mas que diferem muito entre si. A primeira baseia-se num antigo escrito:

Há um texto antigo que diz: “Dois anos depois de Cristo ter vencido a morte e subido ao céu, Maria começou a chorar no refúgio de seu quarto”, ou seja, Maria passou a viver seus últimos dias. O texto passa a contar esses últimos dias, inclusive sua assunção ao céu. Se Maria concebeu Jesus aos 14 anos, deu à luz aos 15 (idade normal naquele tempo na Ásia Menor para casar) e Jesus morreu em torno dos 33 anos, Maria teria 50 anos ao morrer. Sabe-se que era a idade média de vida das mulheres naquele tempo e naquela região[1].

A segunda tradição, que é a mais aceita, tem como base outros escritos, que são mais confiáveis:

Os escritos dos Padres e autores sagrados, principalmente a partir dos séculos IV e V, oferecem detalhes sobre a Dormição e Assunção de Nossa Senhora baseados em alguns relatos do século II. De acordo com estas tradições, quando Maria estava prestes a abandonar este mundo, todos os Apóstolos – exceto São Tiago maior, que já tinha sido martirizado, e Tomé, que estava na Índia – se reuniram em Jerusalém para acompanha-la nos seus últimos momentos. E numa tarde branca e serena fecharam os seus olhos e depositaram o seu corpo num sepulcro. Poucos dias depois, quando São Tomé, que chegou atrasado, insistiu em ver o corpo da Virgem Maria. Encontraram a sepultura vazia, enquanto ouviam cânticos celestiais[2].

São Tiago, segundo algumas fontes, foi martirizado no ano 41 e, segundo outras, no ano 44. Sendo assim, fica evidente que a Mãe de Deus tinha mais de 50 anos quando morreu e foi assunta aos Céus. Consequentemente a tradição de que a Virgem Maria teria morrido por volta dos 70 anos, a idade que as Sagradas Escrituras consideram a da plena maturidade humana, é mais aceitável.

Assim, vimos que não há uma unanimidade quanto à idade da Virgem Santíssima no momento de sua morte. A Igreja Católica não tem nenhum parecer oficial sobre o assunto, devido à dificuldade de estabelecer a data exata da morte da Mãe de Deus e da sua compreensão de que, independente da idade, a presença da Virgem Maria foi importantíssima para a Igreja nascente e continua a ser em nossos dias.

Assita ao programa do Padre Paulo Ricardocom o tema: “A Virgem Maria é onipresente? E os anjos? E os santos?”:

A idade de Nossa Senhora em suas aparições

Em muitas das aparições da Virgem Maria, ela se faz visível como uma menina com seus 12 a 15 anos de idade. Em outras, com cerca de 20 anos de idade. Como isso seria possível, se ela morreu com mais de cinquenta anos?, pergunta nosso Leitor.

A resposta é muito simples. Depois de Assunta aos Céus em corpo e alma, a Santíssima Virgem tem um corpo glorioso, não mais submetido às leis do tempo e do espaço. Algo semelhante acontece com seu Filho Jesus Cristo depois da ressurreição. Ele aparece aos discípulos com fisionomias diferentes (cf. Lc 24, 13-32; Jo 20,15) e, por isso, não é reconhecido. Jesus também entra em lugares fechados (cf. Jo 20, 19). Em algumas de suas aparições recentes, como em 1925, em Pontevedra, na Espanha, Jesus Cristo apareceu como um Menino, Em outras, até mesmo com o uma criança, nos braços de sua Mãe Santíssima.

Tendo um corpo glorioso e a graça de realizar prodígios pelo pode de Deus, a Santíssima Virgem não somente aparece muito mais jovem do que quando morreu, mas também aparece com fisionomias diferentes, como que para inculturar-se com os povos e as raças aos quais se destina a sua mensagem. Nossa Senhora aparece ainda de modo que as suas vestes e outros detalhes sejam significativos àqueles que a veem, como em La Salette, na França, onde apareceu vestida como uma camponesa.

Portanto, depois do mistério da Assunção da Virgem Maria, ela recebeu de Deus um corpo glorioso, que lhe permite aparecer com a idade e a aparência que mais lhe convier, conforme os desígnios divinos.

Este foi mais um artigo da categoria “Perguntas e Respostas” do blog Todo de Maria. Enviem suas perguntas, para que possamos respondê-las em nossos artigos, por e-mail ou nos comentários de nossos posts.

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

Links relacionados:

TODO DE MARIA. A aparição de Nossa Senhora do Bom Sucesso.
TODO DE MARIA. A mensagem de La Salette para nossos dias.
TODO DE MARIA. Devoção Reparadora dos Cinco Primeiros Sábados.

Referências:



Natalino Ueda é brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, explicado no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”, descobriu o caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.

3 Comentários

  1. Deus não tem mãe…Maria foi mãe de Jesus…homem

    • Natalino Ueda

      Genvas,
      Com todo respeito, recomendo que leia o artigo do link abaixo sobre a Virgem Maria, Mãe de Deus:
      https://padrepauloricardo.org/blog/a-mae-de-deus-e-a-falsa-mae-do-mundo
      Deus o abençoe!

    • Kleber de Aguiar

      Jesus não se dividiu em 2: sua natureza divina no Céu e sua natureza humana na Terra. Pelo contrário, manteve sua natureza divina em.seu corpo humano. Se assim não o fosse, não.teria operado prodígios e o Seu sangue derramado na Cruz não selaria a nova e eterna Aliança, dado que seria o sangue de um homem e não o sangue Divino.

      Portanto, Jesus é o Deus-Homem e o Homem-Deus. Jesus não deixou de ser Deus em nenhum momento, seja em seu Corpo Glorioso, seja em.Seu Corpo humano.

      Jesus é Deus(com o Pai e o Espírito Santo). Maria é Mãe de Jesus. Logo, Maria Mãe de Deus (Mãe do Deus-filho Jesus).

      A Paz de Cristo.
      Salve Maria Santíssima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com