O Senhor nos purifica, como são purificados o ouro e a prata.

O Senhor nos purifica como o ouro e a prata.O Senhor quer nos purificar, como se purifica o ouro e a prata: “estará a postos, como para fazer derreter e purificar a prata: assim ele purificará os filhos de Levi e os refinará como ouro e como prata, e eles poderão assim fazer oferendas justas ao Senhor” (Ml 3, 3). Para realizar essa purificação, Jesus nos une a si em Seus sofrimentos na cruz. Ele nos faz participantes do seu sofrimento e, unidos Cristo crucificado, nossas ofertas serão agradáveis a Deus. Unindo nossos sofrimentos aos sofrimentos de Jesus nos fazemos participantes da redenção do mundo, por isso, somos tentados a todo instante para fugir do sofrimento, da cruz de Cristo em nossas vidas.

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

Hoje, mais do que nunca, o Senhor nos convida a oferecer as nossas dores, angústias, tristezas, sofrimentos, juntamente com os sofrimentos do Crucificado. Pois, oferecendo os nossos sofrimentos, juntamente com os sacrifício de Cristo, nos fazemos participantes da obra de salvação da humanidade. Pois, nesse mesmo sacrifício fomos purificados e, por isso, podemos oferecer os nossos sofrimentos e também dons e sacrifícios agradáveis a Deus, como jejuns penitências e boas obras.

Cristo consagrou toda a sua vida pela salvação do gênero humano. Este ato de entrega se deu, de forma sangrenta no Calvário (cf. Jo 19, 31-37). Jesus entregou-se como cordeiro levado ao matadouro (Is 53, 7). Seu sangue foi derramado, como era derramado o sangue das vítimas dos sacrifícios antigos. Depois de Jesus, muitos entregaram suas vidas, numa consagração total. Alguns, até hoje, são perseguidos e até derramam seu sangue por Cristo e pelo Evangelho.

Como batizados, somos também consagrados a Deus. Fomos purificados como o ouro e a prata (cf. Ml 3, 3), e continuamos a ser purificados através dos sofrimentos. Porém, como somos consagrados ao Senhor, até mesmo nossos sofrimentos não nos pertencem. Por isso, não podemos sofrer e achar que este sofrimentos nos pertencem. Não podemos fazer de nosso sofrimento um projeto de vida. Quando os sofrimentos nos visitam, eles precisam ser oferecidos ao Pai, por Jesus Cristo.

No Calvário, Jesus Cristo ofereceu-se em sacrifício e junto à cruz estavam Maria e o Discípulo Amado. Jesus confiou o Discípulo a Maria e a este sua Mãe (Jo 19, 25-27). Neste gesto, Jesus nos entrega a sua Mãe e esta a nós, para que eu e você, discípulos amados por Deus, ofereçamos por Nossa Senhora a nossa vida, as nossas boas obras, os nossos sofrimentos. Jesus nos confiou a sua Mãe para que sejamos cuidados por ela, principalmente nos momentos que mais necessitamos. Por isso, recorramos sempre a Virgem Maria. Aqueles que se sentirem chamados, consagrem-se inteiramente a Jesus Cristo perlas mãos de sua Mãe Santíssima, como recomendou São Luís Maria. Pois, unidos mais intimamente a Virgem Maria, poderemos oferecer a Deus sacrifícios justos, agradáveis a Deus (cf. Ml 3, 3).

3 Comentários

  1. José Apolinário de Amorim Tonéo

    Boa noite! bela mensagem, gostaria de assinar. Não identifiquei o autor. Abraços.

  2. José Apolinário de Amorim Tonéo

    Quem é o autor do texto acima?

    • Natalino Ueda

      Caro José Apolinário,
      O autor do blog Todo de Maria e deste artigo é Natalino Ueda, missionário da Comunidade Canção Nova. Quanto à assinatura do blog, você receberá um e-mail. Para confirmar a sua assinatura é só clicar no link de confirmação e sua assinatura estará feita. Deus te abençoe e a Virgem Maria te conduza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com