Saiba qual o segredo de muitos santos e santas na sua fidelidade a Jesus Cristo.

Como ser fiel a Jesus Cristo?Conheça o segredo de muitos santos e santas na sua fidelidade a Jesus Cristo, através da experiência de um grande santo. São Luís Maria Grignion de Montfort, escritor do “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”, pregou na França pré-revolucionária. A Revolução Francesa, que começou em 1789, era contra o clero e contra a Igreja, a verdadeira religião. A França revolucionária queria um clero jacobino, que era a favor da revolução. Os padres da Revolução Francesa precisavam assinar que não eram fiéis ao Papa, mas fiéis ao governo revolucionário da França. Depois de criada a igreja revolucionária francesa, iniciou-se um ataque à religião, para que as pessoas deixassem de ser católicas.

Saiba como os católicos franceses resistiram às perseguições na época da Revolução Francesa e como isso pode nos ajudar nos dias de hoje.

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

Durante toda essa revolução na França, milhares de católicos foram mortos por serem católicos, por serem fiéis ao Papa, por terem uma verdadeira religião e uma devoção a Virgem Maria. A região onde São Luís Maria tinha pregado, região de pobres camponeses, foi agraciada por numerosíssimos mártires. Isso foi possível através da pregação desse Padre francês, São Luís Maria. Ele não pregava para grandes intelectuais, mas para pobres camponeses, caipiras franceses, que seguindo seu caminho de verdadeira devoção e entrega a Virgem Maria, se dispuseram a morrer por Jesus. Eis aí a prova cabal e concreta de que esse método de consagração funciona.

Os protestantes ficam escandalizados quando dizemos que vamos nos consagrar totalmente a Maria. Eles dizem: não façam isso, isso é idolatria. Vocês tem que se entregar a Jesus, somente a Jesus. Mas, esse método de São Luís Maria foi colocado à prova pela história. Seguindo o método de consagração total a Virgem Maria, ele conseguiu formar uma geração inteira, de homens e mulheres simples, que se entregaram totalmente a Jesus Cristo, a ponto de derramar seu sangue, para se opor ao ateísmo da Revolução Francesa, para se opor àqueles que queriam destruir a religião e a devoção a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Entregando-se a Virgem Maria, nesse método simples, esses pequenos camponeses foram formados como homens e mulheres de uma estatura espiritual que não tinha nada de pequeno. Aqueles camponeses humildes e pobres foram formados numa estatura tal, que se dispuseram a derramar o seu sangue por fidelidade ao Papa, por fidelidade à Igreja, por fidelidade à verdadeira religião.

É isso que nós propomos a vocês, precisamos nos entregar totalmente a Nosso Senhor Jesus Cristo, precisamos ser 100% de Cristo, porque ele é Nosso Senhor. Nós queremos combater toda a idolatria, queremos ser Cristo a ponto de derramar o nosso sangue por Ele. Queremos isso, mal qual é o caminho, qual é o método, como obteremos isso? Olhamos para nós e vemos que não temos fibra para isso. O tecido do qual sou feito não é de mártir. Se depender de mim eu serei um covarde e na primeira oportunidade eu vou trair Nosso Senhor Jesus Cristo, porque, como dizia Orígenes, “diante de uma tentação, o cristão ou sai idólatra, ou sai mártir”.

Quando eu e você somos tentados, nós caímos vergonhosamente. Todo pecado que cometemos é um pecado de quem foi colocado diante da escolha: ou você adora o falso deus, ou morre pelo Deus verdadeiro. A gente sempre escolhe adorar o falso Deus. Não somos gente feita para o martírio, não temos estrutura para isso. Nós somos um bando de covardes, um bando de miseráveis, um bando de traidores.

Queremos entrar na escola que conduz à santidade, à disposição de ser mártires. São Luís Maria realizou esse prodígio. Seu método foi testado pela história. Milhares de camponeses franceses se dispuseram a morrer pela santa religião católica, pela fidelidade a Nosso Senhor Jesus Cristo e ao Santo Padre o Papa. Se dispuseram a morrer diante de um governo que se opunha à verdadeira religião. Eles conseguiram isso entregando-se totalmente a Virgem Maria. A entrega total a Nossa Senhora não se opõe a entrega total a Jesus, mas, ao contrário, possibilita, é caminho para conseguir. Isso funciona porque historicamente funcionou.

Transcrição de parte da 1ª palestra do Padre Paulo Ricardo no Consagra-te 2011.
Fonte: padrepauloricardo.org


Natalino Ueda é brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, explicado no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”, descobriu o caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.

2 Comentários

  1. É bem isso que acontece a covardia na provaçao aparece tão rapido que não da tempo nem de dizer:AMÉM…

  2. Maria Myrthes do Rêgo Pinto

    Infelizmente, somos mesmo covardes. Pensamos que somos fortes. Espero em Deus, na Virgem Maria e no Divino Espírito Santo, e oro verdadeiramente, implorando proteção. Peço ao Espírito Santo, que administre a minha vida e que me conceda o Dom da Fortaleza, e outros mais que se fizerem necessário ao meu crescimento espiritual. Sou muito devota de Nossa Senhora e peço que por onde me conduzir a Providência, que Ela não se esqueça de mim. Que Ela seja sempre a estrela fulgurante que me guie pelos caminhos tortuosos dessa vida, AMÉM.

  3. Pingback: O drama da fidelidade « catedraluniao.com/site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com