Padre Paulo Ricardo explica a comparação entre Rebeca e a Virgem Maria e a consequência disso para nós.

Rebeca, imagem da Virgem Maria, na reflexão de São Luís MariaSão Luís Maria Grignion de Montfort coloca um exemplo, no Capítulo VI do “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem”, da história de Rebeca e de Jacó, para explicar melhor a consagração a Virgem Maria (cf. TVD 183ss). Na história de Esaú e Jacó, inicialmente, parece uma trapassa (cf. Gn 27, 1ss). Esaú seria a pessoa que vai ser condenada ao inferno e Jacó a pessoa que será salva. Rebeca é Maria. Dentro desse contexto, o que está em jogo é a benção messiânica.

De quem é que vai nascer o messias? Esta é a questão que está em jogo por causa da primogenitura e da benção de Jacó.

Receba o conteúdo deste blog gratuitamente em seu e-mail.

Deus fez uma promessa a Abraão e este teve dois filhos: Isaac e Ismael. De qual dos dois vai vir o messias? É de Isaac que virá a benção. Este teve dois filhos: Esaú e Jacó. Esaú nasceu primeiro e tinha a primogenitura. Esta primogenitura não é simplesmente material, a herança do pai. Ele vai receber a benção e as bençãos, na Bíblia, são sempre profecias. Quando Isaac pronuncia a benção sobre Jacó, diz que da linhagem dele é que virá a salvação. Esaú desprezou a primogenitura quando a vendeu por um prato de lentilhas.

Entendeu porque Esaú é o exemplo da pessoa que vai para o inferno? É a pessoa que despreza a benção de Deus, trocando o Céu por um prato de lentilhas. É isso que fazemos todas as vezes que pecamos. Nós trocamos o paraíso por um prato de lentilhas. Qual é o prazerzinho que você recebe com seu pecado? Qual é a alegriazinha que você recebe com seu pecado? Deus está oferecendo o paraíso e você vira as costas. Está entendendo a comparação? Esaú, era o homem que ia receber a benção e vira as costas para o Céu. Ele deixa de olhar para o Céu e olha para a terra. Ele é um homem ligado aos bens materiais, às coisas deste mundo. Ele despreza primogenitura e isso é uma ofensa ao Isaac, que simboliza Deus.

Jacó ganhou a primogenitura, ganhou a benção, a graça, a entrada no céu. Mas, para receber a primogenitura ele precisa seguir os conselhos de Rebeca. Ela diz a ele: seu irmão foi caçar. Chegou a hora da benção. Vou fazer um guisado do jeito que seu pai gosta. Rebeca veste Jacó com as vestes de Esaú, colocas os pelos dele. Jacó leva o guisado para Isaac, que come e gosta do prato. Isaac abençoa e dá a graça a Jacó. São Luís vê nisso um sinal, um protótipo, um modelo, uma comparação daquilo que é a função da Virgem Maria. Se você faz tudo que ela diz, como Jacó fez, ela sabe o que fazer, pois sabe o que agrada a Deus.

Na prática, você vai fazer alguma coisa, vai rezar um terço, você diz: Mãe, faz você o guisado. Você é quem sabe cozinhar, sabe preparar a iguaria que agrada a Deus, eu não sei direito o que é agradável a Deus. Nós nos colocamos na posição de pequenos, de pobreza espiritual. Nessa nossa pobreza, nas mãos da Virgem Maria, somos modelados por ela. É como se as vestes que Rebeca coloca em Jacó fossem as vestes de Jesus colocadas em nós. Ela vai nos vestir, vai nos preparar, vai modelar-nos à semelhança do seu Filho Jesus.

Tudo que nós temos e somos, já não nos pertence, é dela, e sendo dela é de Deus. Se você estivesse colocando as coisas nas mãos de uma criatura ambígua como nós, você teria motivo para ter medo. Pois, em nós está o homem novo, o filho de Maria, mas, ao mesmo tempo, está o homem velho, filho da “mãe”. Porém, podemos entregar tudo nas mãos de Maria porque ela é humilde, e está totalmente nas mãos de Deus. Ela é tão maleável, dócil nas mãos de Deus, que ela só fará comigo aquilo que Deus quer. Ela só irá modelar em mim aquilo que Deus quer.

Este é o quarto artigo da série “Como fazer a consagração?”, retirado de palestras do Padre Paulo Ricardo no I Consagra-te de Cuiabá, em 2011. Leia também o primeiro artigo, intitulado: “Qual é o segredo para a felicidade?“, e o segundo: “Como entregamos os bens materiais a Virgem Maria?“, e o terceiro: “Como entregar meus bens espirituais a Maria?“.


Natalino Ueda é brasileiro, católico, formado em Filosofia e Teologia. Na consagração a Virgem Maria, segundo o método de São Luís Maria Grignion de Montfort, explicado no seu livro “Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem”, descobriu o caminho fácil, rápido, perfeito e seguro para chegar a Jesus Cristo. Desde então, ensina e escreve sobre esta devoção, o caminho “a Jesus por Maria”, que é hoje o seu maior apostolado.

12 Comentários

  1. gostei tem uns significados difíceis de entender, mas é isso.muito obrigado por hoje.

  2. neide de sousa reis

    é interessante, pois, agente vai aprendendo cada vez mais sobre a humildade de Maria.

  3. Por acaso a atitude de Rebeca não foi uma mentira, isto é, uma trapaça? Comparar a Virgem Maria a ela não estaria insinuando que a Mãe Santíssima é trapaceira? Foi o que entendi. Desculpe se estiver errado.

    • Natalino Ueda

      Não foi uma trapaça porque Esaú tinha vendido sua primogenitura por um prato de lentilhas. Por isso, ele é a imagem dos filhos infiéis. Nosso filho mais velho na fé é a imagem dos judeus que não foram fiéis a Deus e nós somos a imagem do filho mais novo, que recebeu da Virgem Maria um especial auxílio, pois também somos limitados, fracos e pecadores. Assim como Rebeca ajudou Jacó, a Virgem Maria nos ajuda a assumir a benção de Deus em nossas vidas. Deus te abençoe, e que a Virgem Maria te cubra com seu manto!

  4. Não entendi esta explicação. Afinal que prato de lentilhas é este que Esaú comeu que eu nunca ouvi falar. Me expliquem.

    • Natalino Ueda

      Ana Cláudia,
      Em primeiro lugar, desculpe-me pois esqueci de colocar a fonte. O post foi atualizado com a citação. A narrativa da história que tratamos está no livro do Gênesis (Gn 27, 1ss), e trata da questão da primogenitura, ou seja, da benção de Deus, que era dada pelo pai ao filho mais velho. Ele também recebia toda a herança do pai. Esaú era esse filho mais velho, que teria o direito a benção, porém, ele vendeu a primogenitura a Jacó por um prato de lentilhas, por isso, ele perdeu o direito. Jacó não tinha o direito, mas este lhe foi dado por graça. É isso que aconteceu conosco. Nós não tínhamos direito da bênção de Deus, pois vendemos nossa primogenitura por um prato de lentilhas, trocamos a bênção de Deus por tantas coisas pequenas. Às vezes deixamos de cumprir nossas obrigações de cristão por causa de um churrasco, de um almoço, de uma festa, ou simplesmente por preguiça. Rebeca é a imagem da Virgem Maria porque, se fizermos tudo aquilo que ela disser, ela consegue de Isaac, que é a imagem de Deus, a bênção. Não podemos agir como Esaú, que se revoltou e quis matar Jacó. Precisamos nos alegrar com a bênção de Deus na vida de nossos irmãos e nos colocar sob os cuidados da Virgem Maria, para que ela nos apresente diante de Deus.

  5. Maria a virgm do silencio!!!….

    aishiteru maria!!!!
    (eu t amo maria)

  6. gostaria de me consagrar a virgem Maria sou muito agraciada por ela e gosatria de saber mais sobre , sou uma pessoa seprada vivi vinte oito anos casada faz sete anos que me separei e não me relacionei com outra pessoa ´porque amo a eucaristia e a lei de Deus não sou perfeita mas procuro ter limitação e fugir das coisas que nos leva a pecar por favor me mande a resposta e me dando a expricaçõa obrigada Salve Maria!

  7. Obrigado mae por ter amado teus filhos e que sao muitos amém.

  8. Obrigado por ter convertido muita gente até nos tempo atuais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com