Meditemos sobre a grandeza e a profundidade do amor da Virgem Maria, Mãe do divino Amor, a Deus e aos seus filhos.

A Santíssima Virgem Maria recebeu a missão especialíssima de ser a Mãe do divino Amor, de Jesus Cristo, o Filho de Deus humanado. No entanto, a sua missão não se limitou à maternidade divina. Mas, ela também recebeu como filhos aqueles que o Filho lhe confiou (cf. Jo 19, 26). E, para que cumprisse fielmente essa dupla missão, ela recebeu de Deus a mais alta capacidade de amar concedida a uma simples criatura.

Meditemos sobre a grandeza e a profundidade do amor da Virgem Maria, Mãe do divino Amor, a Deus e aos seus filhos.

A Virgem Maria, o Menino Jesus e São José.

O amor de Nossa Senhora para com Deus manifestou-se na sua mais tenra idade, quando se consagrou ao serviço do Templo. Depois, o amor da Virgem de Nazaré manifestou-se no acolhimento da vontade de Deus, desde o mistério da Anunciação da vinda do Filho de Deus ao mundo, passando pela sua vida, paixão, morte e ressurreição, até o mistério da sua Ascensão aos Céus. O amor da Mãe da Igreja também se manifestou e continua a se manifestar no cuidado para com os seus filhos, devotos e consagrados. Continue lendo…

Descubra qual a importância da figura da Virgem Maria para compreender a Bíblia e o mistério de Jesus Cristo e da Igreja Católica.

Não procure a figura da Santíssima Virgem Maria na Bíblia, na Palavra de Deus. Procure a Palavra em Maria, pois Ela gera Jesus Cristo, a Palavra de Deus que se fez Carne (cf. Jo 1, 14).

Descubra qual a importância da figura da Virgem Maria para compreender a Bíblia e o mistério de Jesus Cristo e da Igreja Católica.

Bartolomé Esteban Murillo (1617-1682) – La Anunciación (Rijksmuseum – Amsterdam).

Por outro lado, saibamos que as referências bíblicas à Virgem Maria são numerosas. Elas se encontram, sobretudo, nas narrativas evangélicas. Sendo Cristo o centro do Evangelho, as referências a Maria são sempre referidas a Cristo. Porém, ela aparece nos momentos principais que constituem o mistério cristão, que são: a Encarnação, a Páscoa e o Pentecostes[1]. Continue lendo…

Meditemos sobre os mistérios da Virgem Maria na mente e nos desígnios de Deus para a salvação de nossas almas.

Para refletir sobre a Virgem Maria na mente e nos desígnios de Deus, partimos do pressuposto de que todos nós existimos desde toda a eternidade nos desígnios do Criador. Desde toda a eternidade, Deus conhecia a todos nós perfeitamente. Em nós pensava de modo particular e, quando faltavam ainda milhões e milhões de anos para a nossa existência neste mundo, Ele já nos amava, a cada um de nós, de modo particular!

Meditemos sobre os mistérios da Virgem Maria na mente e nos desígnios de Deus para a salvação de nossas almas.

Imaculada Conceição

O apóstolo e evangelista São João dizia que: “Amamos a Deus porque Ele nos amou primeiro” (1 Jo 4, 19). Se isto se diz de todos os homens e se podemos dizê-lo particularmente de cada um de nós, que diremos de Maria Santíssima? “Sem dúvida, ela ocupava a mente de Deus no mais alto grau”[1]. Depois da Sua essência, que é o pensamento principal de Deus, o que primeiro seus olhos veem é a Santíssima Virgem. O Criador olha para ela, antes que a qualquer outra pessoa humana, e nela vê a todos nós, pobres pecadores. Continue lendo…

Meditemos sobre a alegria, a consolação e a santificação que acompanham o mistério da Visitação da Virgem Maria.

Imaginemos ver Maria Santíssima que, partindo de Nazaré, apressa o passo a fim de, o quanto antes, visitar, consolar e santificar sua prima Santa Isabel com a sua presença e a do Filho de Deus, que trazia em seu ventre: “Exsurgens Maria, abiit in montana cum festinatione, in civitatem Iuda —Levantando-se Maria, foi apressadamente às montanhas, a uma cidade de Judá” (Lc 1, 39).

Meditemos sobre a alegria, a consolação e a santificação que acompanham o mistério da Visitação da Virgem Maria.

A Visitação da Virgem Maria a sua prima Isabel

Santa Isabel, iluminada pelo Espírito Santo, exalta sua prima como Mãe de Deus. Mas, a divina Mãe do Verbo de Deus encarnado humilha-se profundamente, atribuindo ao Senhor os louvores que lhe são dirigidos (cf. Lc 1, 46, 55). Enchendo toda aquela família dos favores mais importantes e decisivos, Nossa Senhora começa desde então a ser a dispensadora das misericórdias divinas.

“Ó Virgem Santíssima, dignai-vos de visitar também a minha alma e de a enriquecer com a santa humildade e com um amor ardente para com Deus e o próximo”[1]. Continue lendo…

Conheça o significado mais profundo da presença da Virgem Maria no Mistério da Ascensão do Senhor Jesus Cristo.

Na solenidade da Ascensão de nosso Senhor Jesus Cristo, quarenta dias após o Domingo da Ressurreição, é significativo que meditemos sobre a presença discreta da Santíssima Virgem Maria. Pois, a sua presença foi importante não somente para os discípulos de Cristo que estavam naquele momento, mas também para todos os membros da Igreja de todos os tempos.

Conheça o significado mais profundo da presença da Virgem Maria no Mistério da Ascensão do Senhor Jesus Cristo.

Detalhe da imagem da Ascensão do Senhor do Evangeliário de Rabbula

A presença de Maria Santíssima na Ascensão do Senhor é um dado que a tradição da Igreja nos transmitiu através da iconografia. E a Liturgia Bizantina recorreu aos ícones sagrados para elaborar seus ofícios litúrgicos para a solenidade da Ascensão, destacando a presença de Mãe do Senhor neste acontecimento. Continue lendo…

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com